Podcast

20 de janeiro de 2017

Castália: a padaria que acaba de sair do forno

donosPedro, André e Eduardo, os sócios por trás da Castália

Eduardo Tavares tinha uma empresa de design gráfico e produzia exposições de arte. Chegou a ganhar um prêmio importante por conta de uma delas. Nos dias de folga, fazia pães em casa e presenteava os amigos. A cada fornada, o investimento em ingredientes e conhecimento sobre fermentação ficava mais apurado.

pão4

Pão da casa, fermentado por 24 horas

Um dia decidiu fazer um curso na de panificação na Califórnia e encontrar um novo estilo de vida. De volta ao Brasil, colocou em prática a ideia que já tinha há pelo menos três anos: abrir um padaria artesanal.

Ligou para o primo Pedro Abott, que estava morando e cozinhando no Canadá e o convidou para fazer parte do projeto. Também convenceu o irmão e economista André a contribuir com a parte administrativa da empresa. Há um ano, o projeto começou a tomar forma e já tinha nome. Castália é uma ninfa grega, transformada em fonte de sabedoria. Também era o nome da casa do avô dos meninos, no Park Way.

pão2Foram 2 ou 3 meses procurando a loja, outros 4 para acertar a burocracia, mais alguns para a obra. Enquanto isso estava eu monitorando o processo todo pelo instagram da turma (@castaliartesanal). Finalmente, há menos de um mês a Castália abriu as portas na comercial da 102 Norte, estrategicamente longe da concorrência. Eu, que não sou boba nem nada, tratei logo de ir lá, apurar tudo e contar no CBN Sabores Brasília (escute o podcast no final desse post).

pão3

Os pães são todos produzidos a partir de fermentação natural, de no mínimo 12 horas, e farinha francesa. “Estou feliz em sentir que as pessoas estão interessadas no que queremos fazer aqui. O pão é uma coisa simples, mas o processo é extremamente complexo. Mas é um produto que agrada a todos”, comenta Eduardo.

fachada2Não poderia faltar croissant e baguete (R$ 5), claro. O croissant é amanteigado na medida, viu? Recomendadíssimo.

Eles vão além, com pão de cacau com ameixas (delicioso), curry com multigrãos (temperado e muito bom), cranberry com caju (R$ 6) e o 100% integral com grãos torrados (R$ 16). Já o pão da casa fermenta por 24 horas e leva farinha branca e integral é vendido puro ou com castanhas (R$ 12).

Fora esses, que são fixos, os meninos produzem ainda receitas a partir de ingredientes que encontram no mercado, insumos de pequenos produtores e delicinhas do cerrado.

Pode ser desde um pão de batata doce com alecrim, uma massa folhada com pêssegos ou outras frutas da época, ou uma baguete com queijo minas e pimenta rosa, 100%.  Eles estão estudando a receita de um pão de jatobá e para quem não pode comer glúten, tem o granolão, uma barra com aveia, castanhas, outros cereais e mel que eu provei e gostei muito.

menu de bebidas“Aprendi que é preciso rotina para ter eficiência na produção, mas isso perde a graça. Bom é ter o desafio de criar diariamente”, afirma Pedro, que se formou na escola Ferrandi de Paris e trabalhou em restaurantes no Japão, Estados Unidos, Canadá e França. “No Septime, que está entre os melhores do mundo, trabalhava com menu do dia com bons ingredientes. Assim há menos desperdício”, diz.

A casa tem ainda alguns cafés, como o que leva o nome da casa e vem com uma crosta de castanha de baru na borda da xícara (R$ 12).

Também há geleias de frutas da estação (R$ 15 em diante), pasta de amendoim (R$ 15) e de castanha de caju (R$ 20). Em breve, uma minimercearia vai vender farinha de rosca, partitura de manjericão (uma espécie de massa beeem fina), salmão curado, torradinhas e outros produtos.

fachada3

pão6

Confira: 
Castália Artesanal
CLN 102, bloco D, Loja 64/74
Funciona de terça à sexta, das 7h30 às 19h30, e sábado, das 7h30 às 17h30.
Telefone: (61) 3081-8899

Ouça o podcast do CBN Sabores Brasília sobre a padaria.

Gostou? ouça todos os podcasts

Meu Instagram

.