Comida e bebida

Comida caseira tem lugar no Minas Bistrô

Comida caseira tem lugar no Minas Bistrô

Quem é que não gosta de comida mineira? Eu sou fã! Desde daquele arrozinho solto, temperado com bastante alho, até a costelinha suína apreciada com gotas de limão e uns vegetais refogados, especialmente milho verde, couve e quiabo.

Fotos: Luciana Barbo

Por isso me apeteceu o convite para conhece o Minas Bistrô, localizado na quadra 300B do Sudoeste, ali no mesmo prédio onde está a versão petit da La Boulangerie. A casa pertence ao casal Dênio e Roseli Pinto, mineiros que chegaram a Brasília em 1991. Vindos de Sabinópolis, cidade com apenas 14 mil habitantes no Norte de Minas Gerais, trouxeram consigo a tradição gastronômica do local.

A comida simples, mas elaborada com carinho por Roseli, ficou restrita à família e amigos até agosto de 2017, quando abriram o restaurante devagarinho, sem muito alarde. Com o tempo, a vizinhança foi conhecendo o lugar e gostando do jeitinho mineiro, do tempero e das panelinhas de alumínio que chegam à mesa com os quitutes escolhidos.

Confesso que fiquei com vontade de provar tudo. Mas a primeira coisa que quis degustar foi o frango com quiabo (R$ 29,90), afinal de contas, uma casa mineira que se preze não pode errar no preparo desse prato tão emblemático. Acertei na escolha. O corte de sobrecoxa estava tenro e suculento. O molho reduzido e bem temperado. E o quiabo não muito babento. Opa, já temos um ponto a favor!

Linguiça artesanal (ao fundo), costelinha (esquerda ) e carne suína com mamão verde , do Minas Bistrô
Linguiça artesanal (ao fundo), costelinha (esquerda ) e carne suína com mamão verde

Também fiquei curiosa por uma tal de carne de porco com mamão verde (R$ 29,90).  Diz o Décio que é uma receita bem tradicional da região dele, mas eu nunca tinha sequer ouvido falar nessa combinação. Arrisquei e o tiro foi certeiro. Tava uma delícia, como a costelinha (R$ 29,90), a carne de lata e a linguiça (ambas a R$ 33,90) preparadas por ele de forma artesanal desde antes da abertura da casa. As duas receitas levam partes nobres e frescas dos porcos comprados em Goiás.

Torresmo e pururuca, Minas Bistrô
Em casa mineira não pode faltar torresmo e pururuca, não é mesmo?

Achei os preços são bem justos para o que a casa oferece. Ao pedir um dos pratos, é possível escolher 3 acompanhamentos. As opções passam por angu, couve refogada, farofa de ovos, arroz, saladinha, feijão de caldo, repolho refogado, ovo frito, abóbora, dentre outros. Já o Feijão Bago Bago (R$ 28,90), outra receita tradicional que, de acordo com Dênio, é o precursor do tropeiro, já vem escoltado por arroz, costelinha, torresmo e ovo frito.

A casa tem ainda sugestões do dia. Às terças, tem mexido mineiro com arroz, feijão, linguiça, couve, cebola, cebolinha, torresmo e ovo frito. O frango ao molho serviço com arroz, feijão de caldo e purê de batatas é o prato da quarta. Quinta é dia de bife de pernil  acebolado com arroz, feijão e couve. Todos esses saem a R$ 28,90 a porção individual. Às sextas e sábados tem feijoada completa ou de cortes nobres (sem pé nem rabo), a R$ 32,90.

Para a noite, o menu traz petiscos como fígado acebolado, pastel e a linguiça de produção própria. Ainda há espetinhos de frango, perfil, alcatra e picanha escoltados por farofa de ovos e vinagrete, entre 16,90 e R$ 21,90.

E como em casa de mineiro não falta doce, fiquei louca com a goiabada cremosa produzida em Sabinópolis por doceiras experientes. É doce na medida e vem com um naco de queijo para acompanhar.

Tem ainda pudim tradicional, lisinho e claro por dentro, muito do bom (olha que eu sou beeem chata com pudim, viu?) e o doce de leite preparado pela dona da casa. Aproveite para pedir o café, cujas doses individuais são coadas à mesa.

Resumo da ópera, digo, da visita: vale a pena conhecer o lugar. O Dênio sempre está lá e é muito atencioso. A comida tem gostinho caseiro e o preço é bastante convidativo.

Confira:

Minas Bistrô
Endereço: 300B, Bloco 1, Sudoeste
Telefone: (61) 3341-5640
Instagram @minasbistrobsb 

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *