Comida e bebida

Vamos fazer brigadeiro?

Vamos fazer brigadeiro?

Esse docinho, nascido na década de 1940 durante uma campanha para presidente na qual figurava como candidato o brigadeiro Eduardo Gomes, é praticamente unanimidade para os que apreciam chocolate. Típico das festinhas de aniversário de criança, ele acabou ganhando até lojas especializada.

O que dizer da Puro Brigadeiria, aqui em Brasília, e da Maria Brigadeiro, em São Paulo? Ambas fazem versões sensacionais do doce e ainda a receita tradicional, com chocolate, leite condensado e manteiga.

Eu sou tão apaixonada por brigadeiro que posso dizer que uma única unidade consegue me tirar do sério. Se ela estiver bem feita, vai me deixar muuuuuuito feliz. Mas, se estiver ruim, trará consigo um mau humor insuportável.

Fico muito decepcionada quando alguém gasta tempo e dinheiro para fazer um brigadeiro mais ou menos. Quando economiza nos ingredientes. Gente, esse doce merece respeito, ora bolas!

E foi pensando nisso que decidi compartilhar a minha receita de brigadeiro. Ela é exigente: o leite condensado tem de ser Moça e o chocolate, da caixinha vermelha, do Frade. A manteiga tem de ser de boa qualidade. Uso a Piracanjuba, mas a que fica melhor mesmo é a Président. Aliás, o que não fica bom com a Président???

Veja o vídeo e nunca mais coma um brigadeiro meia “boca”

Olha aí os responsáveis por um bom brigadeiro

Enfim, a receita é a seguinte:

1 lata de leite Moça
1/2 caixa ou 220g de Chocolate em Pó Nestlé
2 colheres de sopa cheias de manteiga
1/2 colher de chá de sal (esse ingrediente é importante, pois realça o sabor dos demais)

Eu costumo usar uma panela de fundo triplo de inox e uma espátula de silicone. O batedor é opcional, só para mexer os ingredientes no início do processo. Coloque os ingredientes na panela e misture bem antes de acender o fogo. Essa parte é muito importante, porque evita o aparecimento de grumos.

Quando levantar as bolhas, abaixe o fogo e continue mexendo até desgrudar do fundo da panela e adquirir uma consistência mais firme. Assim é melhor para enrolar depois.

Despeje num recipiente retangular ou oval, e grande. Depois, vá mexendo a com a espátula para a massa esfriar mais rápido e ganhar brilho.

Enrole as bolinhas e passe no granulado. Você também pode passá-las em castanha de caju picada, amendoim ou qualquer outra castanha que estiver disponível.

Em seguida é só colocar na forminha desejada e servir para as amigas. Se elas estiverem na TPM, vão agradecer e muito. Agora, se não quiser ter o trabalho de enrolar as bolinhas, pode deixar menos tempo na panela (para o creme ficar mais mole) e servir em potinhos ou em colheres de porcelana.

E aí, gostou da receita?

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *