Comida e bebida

Conheça a Hop Capital, a nova cervejaria de Brasília

Conheça a Hop Capital, a nova cervejaria de Brasília

A cultura cervejeira ganha ainda mais relevância em Brasília com a abertura da Hop Capital, nesta sexta-feira, 2 de março. Instalada no Trecho 17 do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), a fábrica consumiu um investimento de R$ 10 milhões e vários meses de estudo e concepção.

Cervejaria Hop Capital
Fotos: Luciana Barbo

A história começa com a paixão de Paulo César Borges pela bebida lupulada. Por um ano e meio, ele viveu a realidade da produção de cerveja em San Diego, referência mundial no assunto. A teoria foi aprendida na universidade local e a prática, em diversas cervejarias onde Paulo estagiou e visitou.

Ouça o CBN Sabores Brasília sobre o assunto.

De lá, mais do que conhecimento, o empreendedor trouxe as referências para o ambiente, que reproduz o estilo e a vibe. Uma parte do espaço foi reservado para os enormes recipientes, nos quais as cervejas tomam corpo. Atualmente, são 50mil litros produzidos por mês. Mas a capacidade total é de 100 mil litros no mesmo período. Outra parte da construção é destinada ao atendimento ao público, com o bar.

Das 20 torneiras saem, por enquanto, 10 tipos de cerveja, sendo seis fabricadas sob os conceitos das Indias Pale Ale. Paulo e o mestre cervejeiro Rodrigo Westphal, com passagens por marcas Wäls e Eisenbahn, coordenam todas as fases da produção.

Gostei mais, no entanto, da Witbier com flor de hibisco, de cor rosada, sabor cítrico e corpo leve. Bastante viciante. Também me impressionou a pilsen. Sei que ao ler essa frase, alguns podem torcer o nariz. Mas peço que dêem uma chance, porque ela é muito diferente dos rótulos comuns encontrados em supermercados. Tem um corpo incrível, sem ser pesada e ótima para momentos colorentos.

As cervejas são servidas em dois tamanhos: 285ml e 475ml. Os preços oscilam de acordo com a dose e o estilo, entre R$ 10 e R$ 19. O cliente ainda pode comprar os groulers para levar o rotulo favorito para casa. Os recipientes custam R$ 7 (PET e 1 litro) e R$ 28 (vidro de 1,9 litro). Para enchê-los, os valores variam entre R$ 28 e R$ 68.

A parte gastronômica ficou a cargo de Gil Guimarães, também sócio do empreendimento. Dono da pizzaria Baco e do Parrilla Burger, ele reuniu itens que já passaram por suas casas atuais e antigas. Prova disso é a croqueta de carne com cerveja stout (R$ 22), o pastel com queijo da Serra da Canastra (R$ 18) e o sanduíche de filé (R$ 20). Também desenvolveu uma receita de salsicha alemã com um fornecedor mineiro. Esse item é servido com ketchup e curry, em no estilo das ruas de Berlim, e dentro do pão ciabatta. Ambos saem a R$ 22.

Do lado de fora tem uma cozinha na qual sairão pratos esporádicos, preparados por chefs de cozinha convidados. Nesse sábado, o convidado será Luiz Trigo, do Le Birosque, que irá preparar a sua famosa porchetta.

No lado de fora também promete ser vedete o painel pintado pelos artistas Daniel Toys e Mikael Omik. Ficou show! Deles também são as artes do cardápio em madeira que fica no alto do bar e as dos banheiros, que incentivam o consumo de cervejas locais.

Falando nisso, a Hop Capital deve abrir as portas mais pra frente para as marcas brasilienses. Até sugeri um concurso para escolher as convidadas. Não seria muito legal, especialmente para quem faz cerveja em casa?

Confira:

Hop Capital
SIA Trecho 17, Rua 3, Lote 160
Funciona às quarta e quintas, das 17h às 22h; sextas, das 17h à 1h; e sábados, das 11h às 21h

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *